Arquivo | Futebol RSS for this section

Estoril 1 – 2 Benfica (Lima, Cardozo)

Tirando o golo do Cardozo, e ter visto o Balboa a marcar um golo e de cabeça, não se aproveita rigorosamente mais nada daquela espécie de jogo, que aconteceu ontem.

Tão mau, mas tão mau, mas tão mau, que por várias vezes dei por mim a concluir mais uma vez, que só por masoquismo é que se acompanha os jogos até ao fim… ou isso ou é mesmo amor. Aliás, só pode ser amor, porque interesse não tive nenhum.

Duas palavras para o árbitro, “Uma Merda”. Cartões amarelos mal mostrados, cartões vermelhos directos por mostrar e na minha opinião, não havia motivo para marcar grande penalidade, mas como diz um promissor poeta da nossa praça: “Ao menos foi dentro da área e há uma mão a tocar numa bola!”, por isso, quero que se f… Só que o Lima fez questão de fazer o mais difícil, denunciar completamente o lance e fazer um passe ao GR.

Os meus parabéns ao Estoril, que fez um excelente jogo, com todas as condicionantes que tem.

Benfica 1 – 1 CFB (Cardozo)

Isto é fantástico, num campeonato onde ninguém joga nada, quem decide os jogos são os consumidores de fruta.

O Benfica não jogou a ponta de um chifre, os corruptos não jogaram a ponta do outro chifre, quanto aos lagartos, não posso comentar, pois não vi o jogo, mas o que sei é que vamos na 6 jornada e não há um único jogo onde o Benfica não tenha sido roubado.

Ainda esta época, num jogo arbitrado por gente séria, contra o Anderlecht, foi anulado um golo aos belgas, pelo mesmíssimo motivo que deveria ter levado a anular o golo do Belenenses ontem.

E não ver o penalti sobre o Cardozo?? A sério, ide brincar com o caralho.

A exibição do Benfica foi inexistente, contudo os ladrões da APAF são, neste momento, os responsáveis pela atual ordem da tabela classificativa. São eles, que roubou atrás de roubo amputam as hipótese do Benfica, mesmo a jogar mal estar no topo, ao mesmo tempo que tem levado ao colo os que se encontram no topo. Já era hora para o MP recomeçar a investigação sobre a corrupção no futebol. É uma obrigação do Estado Português.

A única coisa que se pede, é que a justiça do futebol seja cega, o que não é, vê cores e padrões. E está instruída para prejudicar sempre os mesmos.

No que ao futebol diz respeito, há pouco a dizer. Jogar em casa, da forma que jogaram, contra o último, não é rigorosamente nada. O Wenger, só tinha 12 ou 13 jogadores quando começou a época e vai agora em primeiro lugar no campeonato inglês, com todas as limitações que a equipa dele continua a ter. Independentemente de todas as polémicas recentes, continuo a defender, que o JJ já deveria ter saído no final da época. Já não tem mais ideias, está a desgastar os jogadores, os adeptos e a ele próprio. Mas parece que vamos ter de continuar a Via Sacra, até ser tarde de mais.

Quem merece merece

E o Van Der Gaag merece, todo o meu apoio e solidariedade para ultrapassar o momento menos bom pelo que está a passar. O atual treinador do Belenenses sempre soube estar no futebol e respeitar toda a gente. Pelo menos é essa a ideia que eu tenho.

A vida acima de tudo.

Boa sorte Van Der Gaag

O incrível

Parece incrível, mas é verdade. Todos temos a tentação de conotar um dos três pasquins a um dos ditos três grandes do futeluso.

Pois bem, o Reco Reco é tido como próximo da lagartagem, o Nojo dos corruptos (esses nem tentam dissimular), e o Jornal do Serpa, do Benfica. Não é certamente o caso e a prova disso é que, dando uma vista de olhos pelos pasquins (exceptuando o nojo, o qual acho que já não o “cheiro” desde que nasceu), nota-se uma clara evidencia para continuar a falar do caso do JJ, mesmo sem haver mais nada a acrescentar até ao momento (a não ser contradizerem-se continuamente) e nisso o jornal do Serpa está a dar-lhe bem. E foi preciso chegar ao incrível, imagine-se, ser o Reco Reco a ter de relatar que: a atuação do árbitro do jogo VSC – Benfica foi classificada com “muito insatisfatória”.

O desempenho de Bruno Esteves no V. Guimarães-Benfica foi avaliado como “muito insatisfatório”, parâmetro que vai de 2,0 a 2,4.
O árbitro foi penalizado nomeadamente pelo penálti que ficou por marcar sobre Lima. Bruno Esteves teve ainda vários erros de análise em lances de fora de jogo.” Retirado de Record

O J.J foi tão poderoso nas suas palavras antes do jogo que ao que parece conseguiu condicionar árbitros para ser prejudicado no seu próprio jogo.

Que afinal também corre um outro processo na Liga que “o Serpa” não apresenta:

Caso do Estoril em averiguação
INQUÉRITO CORRE NA LIGA

A Liga vai colocar em marcha um processo de inquérito, no sentido de averiguar o cariz dos factos que terão ocorrido no Estoril-FC Porto. O presidente da AF Lisboa acusa de agressão Adelino Caldeira, em versão desmentida pelos azuis e brancos. A base da decisão são os factos noticiados.

O procedimento ficará, inicialmente, a cargo da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga. Mediante o que for apurado, então poderá ser instaurado um processo disciplinar, com eventuais sanções a serem decretadas pelo Conselho de Disciplina da FPF. Isto em paralelo com a litigância que deverá correr na justiça comum face ao que foi anunciado, tanto pelos dragões como pelo líder da associação lisboeta.

Também responsabilizado deverá ser o delegado Reinaldo Teixeira, que omitiu do seu relatório os factos que terão ocorrido na tribuna presidencial da Amoreira.” Retirado de Record

No caso acima, chamo especial atenção ao que está a negrito.

Assim como foi o único a recordar os acontecimentos no pavilhão do dragay, aquando da final do playoff do campeonato de Basquetebol de 2012.

Se fosse possível gostaria de solicitar aos pasquins se conseguem saber junto da PSP se o agente que se vê nas imagens a guardar o relógio do Jorge Jesus, se o devolveu ou se está esquecido? Também estás nas imagens… e caso não o tenha devolvido, então estaremos perante um furto, qual é a moldura penal para isso? Será que podem consultar o escuteiro Meirim novamente, a ver se ele sabe?

VSC 0 – 1 Benfica (Cardozo)

Por muito que alguma comunicação social lho queira roubar, o golo é do Cardozo. É da força do pontapé dele que a bola ressalta das mãos do GR para as costas do defesa do VSC, por isso, o golo é dele e ponto final.

Rui Vitória, o golo foi um chouriço? Claro que foi, foi tal e qual o chouriço que tiveste na final da taça de Portugal com o falhanço do Artur e o chouriço do árbitro não ter visto o fora de jogo no primeiro golo. É só chouriços. Mais, quem joga de autocarro desde o minuto 0 e com o pensamento unicamente no empate, arrisca-se a sofrer chouriços. Espero para ver se na próxima jornada vais jogar desta mesma forma. Continuando, a vantagem que o Benfica tirou da expulsão do Addy, é uma sorte para ti, que assim não vais ter de justificar porque é que esse jogador não iria jogar um corno na próxima jornada.

Quanto ao jogo propriamente dito, foi mau de parte a parte. O Benfica não fez um bom jogo, pelo menos não sofreu golos, mas ao que parece não dá para fazer as duas coisas ao mesmo tempo, não sofrer golos e jogar bem na frente. Tirando o Fejsa, os restantes sérvios, fizeram um jogo mau ou inexistente, incluindo o Matic (falhou imensos passes).

O árbitro, foi uma merda de inicio ao fim. Sinceramente, não me recordo se o primeiro amarelo ao Addy foi bem mostrado ou não, mas o que sei é que ao minuto 1, o André André já deveria estar na rua, por vermelho directo e continuou a distribuir lenha até ser substituído, os amarelos ao Matic, Siqueira e André Almeida são uma aberração e um contra senso ao que está definido nas leis de jogo. O fora de jogo, principalmente o que foi tirado ao Enzo, que o deixava isolado frente a frente com o GR do Vitória, é digno de árbitros corruptos. Mas a cereja no topo do bolo, é que o mesmo caolha que viu (auxiliado) tudo isto, não foi capaz de ver um penalti sobre o Lima, do tamanho de um castelo, onde não há mais ninguém ao redor dos dois jogadores. CONCLUSÃO: NÃO ASSINALARAM PORQUE NÃO QUISERAM.

Quanto ao final do jogo, o treinador do Benfica, exaltou-se e foi defender um adepto que estava a ser agredido (detido ou impedido é uma coisa bem diferente) por seguranças privados e pela PSP. Já várias vezes aqui o disse, que só espero nunca precisar dos agentes da autoridade para nada, porque a minha reacção é bem capaz de ser um pouco diferente da do JJ. Os seguranças privados, são uma merda, quando são muitos e está a “chover” acobardam-se e chamam a policia que aparece 30m ou 1h depois. Quando é só um sujeito, parecem jogadores de rugby, a fazer placagens.

Não está aqui em causa a autoridade para deter o sujeito em causa, mas sim e mais uma vez a desproporcionalidade da força utilizada. Para um sujeito que ia buscar uma camisola juntos dos jogadores do Benfica (que até iam ao encontro dele) utilizarem 2 policias e 2 seguranças privados a agredir pessoas é de gente de merda, mais nada, de merda. Quando devem atuar com força, escondem-se como ratos, que são.

Já o disse e repito, já precisei da policia portuguesa e eles estavam no caralho, espero mesmo nunca precisar “a sério”, porque já sei que a minha revolta vai ser bem pior do que o que se viu. Quanto aos mérdia portugueses, TODOS os jornais, rádios e canais de televisão, gostaria de os mandar para a grande puta que os pariu. A esses profissionais da desinformação não lhes desejo bem nenhum.

Esse mesmo bois da comunicação, não deram nem darão o ênfase ao episódio de ontem, onde o JJ tenta defender um adeptos do Benfica que invadiu (não pode, é certo) o campo, para festejar com a equipa, ao episódio onde a equipa de basquetebol do Benfica estava a ser agredida por uns bois, onde a PSP fez de conta que estava a fazer alguma coisa, e apareceu um cão sarnento aos berros com os agentes. Da mesma forma que não deram qualquer ênfase ao que se passou antes da final europeia de hóquei, realizada no mesmo canil.

Repetirei até à exaustão, os agentes de segurança no norte não são daltónicos, usam e abusam da força quando não devem, e quando devem escondem-se como ratos. Gostava era de os ver a ter tanta forcinha nos braços em situações bem mais graves, incluindo à porta dos tribunais em determinados casos.

Quanto ao resto, virá num próximo post, porque a comédia merece um posto próprio.

De volta ao futebol: Será que o problema da formação é esse?

Ontem, estive a ver um programa da Benfica TV, penso que se chama “A Jornada”, onde os convidados eram o Calado, o Nuno Gomes e o Manuel José.

E para além das conversas sobre as respectivas carreiras, perspectivas e no final a projecção da próxima jornada, houve um tema que me chamou a atenção e para o qual eu ainda não tinha orientado as minhas ideias.

Quando o apresentador (peço desculpa mas não sei o nome) introduziu o tema formação, o Manuel José deu uma opinião, quanto a mim, muito bem fundamentada e muito lúcida, utilizando argumentos para os quais eu ainda não tinha desviado o olhar.

Ele referiu que no futebol europeu (essencialmente) de hoje, está tudo muito formatado, todas as equipas jogam mais ou menos da mesma forma, com modelos de jogo muito próximos uns dos outros, mas que o maior problema está na formação.

As equipas, e aqui generalizou a nível europeu (poderão haver excepções, claro), formatam os seus jovens jogadores desde muito cedo, a seguirem pré-determinados modelos tácticos e mentalidade, sem deixarem que os miúdos demonstrem e evoluam a sua capacidade técnica.

Defende o Manuel José, que não faz sentido, colocar miúdos de 8, 9, 10 anos a competir como se fossem adultos, com modelos tácticos de adultos, que isso retira a criatividade, imaginação e evolução à maioria dos jogadores. Diz ele, que antigamente, os miúdos evoluíam tecnicamente a jogar na rua, a experimentar jogadas e dribles, etc. Agora colocam os miúdos a jogar a dois toques, corrida para a frente e cruzamentos.

Dei por mim, a pensar, que se calhar ele até tem razão. As nossas camadas jovens estão repletas de miúdos oriundos de África, alguns já nascidos cá, mas de famílias carenciadas e outros vieram mesmo de lá, brasileiros, etc. E porquê? Porque esses foram os miúdos que evoluíram na rua, a jogar às fintas, cada um por si e a imaginar jogadas e dribles.

Hoje, dizia o Manuel José, já quase ninguém joga na rua, mas que há muitos campos, disponíveis para os miúdos jogarem. Defende, o Manuel José, que até aos 10 anos, deveriam deixar os miúdos jogar à vontade uns com os outros, sem qualquer factor competitivo, apenas pelo prazer de jogar à bola, e depois daí sim, fazer deles jogadores.

Ele defende, que actualmente, os clubes estão apenas a formatar jogadores e não a formar pessoas.

E sinceramente, estou muito inclinado a achar que ele tem razão. Se calhar os clubes, e agora falando dos portugueses, estão a sentir necessidade de ir buscar criativos a outros países, porque cometeram o erro de seguir a formatação “do jogador de equipa”. E assim vamos perdendo os criativos.

De volta

De volta de umas merecidas férias, fora do país, fui acompanhando o Benfica, através da “tecla F5” do meu telemóvel.

Uns dias fora e nada de novo, o Benfica roubado, como mandam as regras, com golos fora de jogo e penaltis por marcar. Hoje é quinta feira e não se continua a falar da “Miguelada”? Mas o que é que se passa? O golo fora de jogo e o penalti roubado não foram capas de jornal? O Hugo Miguel não está “na jarra”? Esquece, nada de anormal, são os dois pesos e duas medidas dos nossos me(r)dia.

Esses mesmo, que também abafaram mais um “empurrãozinho” (não sei porque é que coloquei as aspas, se o empurrão foi literal, mas fica bonito), aos corruptos. Soma e segue, não há jogo que seja honesto, não se coaduna com tal agremiação.

Os mesmo me(r)dias” que dão uns trocos ao anafado do cirurgião, que para além de não saber o que é a educação, deixou a ética médica na puta que o pariu.

Os amigos do Paulinho, ou como os me(r)dia lhe chamam, a Selecção Nacional, parece que arranjou mais três reforços. A dois deles, parece que basta trocar de camisola amarela, para camisola às riscas barraca da praia, fazer três jogos e ei-los directamente na equipa do Paulinho. O outro, ao que parece já é melhor que o GR da Académica que era o que vinha a ser o dito 4º GR. O Paulinho é que sabe.

Sim, já me deixei de meias palavra há muito tempo, aturo demasiados filhos da puta neste pais para estar com meias palavras, ou respeitar filhos da puta, por isso termino o post, com uma menção honrosa a outra cambada de filhos da grande puta. Tenho pena que não tenham ficado no incêndio que atearam no estádio da Luz, Há pessoas que perderam a vida a tentar salvar o que é de todos, para esta cambada de filhos da puta continuar impune. Esta vida não é minimamente justa.

Já várias vezes apelei aos Benfiquistas para atuarem em todas as frentes e não só para as guerras de poder. Enquanto se entretiverem a olhar apenas para dentro, a merda de fora continua a atuar.

O estado de espírito é o mesmo que carrego há anos, com o que se passa extra futebol. Ver erros de árbitros que não são erros, são roubos sempre a favor de uns e para prejudicar os outros. Há erros normais, um penalti duvidoso, um fora de jogo como o do golo do Sporting, ainda dou de barato. Agora que os árbitros atuem de maneira diferente, dependendo da cor do clube, continua a ser caso de policia. Verificar que é quase impossível o Benfica marcar um golo, em que um avançado saia em linha com o último defesa, porque os árbitros nunca tem dúvidas e vamos a ver nos últimos três jogos já foram tirados mais de uma dezena de foras de jogo inexistentes ao Benfica, enquanto para outros não existe essa leveza ao levantar a bandeira. Verificar que se questiona a isenção da Benfica TV e o antro da Sporco TV continua e continuará a ser uma pocilga do jornalismo desportivo. Verificar que tudo isto se mantém e que mesmo que o Benfica jogue mal não poderá contar com os árbitros para que estes façam o seu trabalho, de forma competente, enquanto os corruptos terão sempre uma “mão” amiga que lhes marcará um penalti fora da área, expulsará um jogador adversário e não expulsa o primeiro agressor ou que o empurrarão, literalmente para o golo. E fnializo dizendo que, quem gostar do que aqui escrevo gosta, quem não gostar que vá morrer longe.

Os “mitos”

Volta e meia, eu gosto de analisar alguns “mitos urbanos” e desta vez como tanto se fala da quantidade de jogadores estrangeiros que o Benfica tem, fui analisar as contas dos ditos três grandes.

Até porque agora há quem apelide o Benfica de clube da Sérvia, mas não há quem apelide o Sporting e o Porto de clubes da Caiprinha, Picanha ou cachaça, quando na equipa principal quer o Sporting quer o Porto tem mais jogadores brasileiros do que o Benfica tem oriundos da Sérvios.

Depois fui analisar as quantidade de Nacionalidades dos plantéis Principal e B das mesmas equipas e mais uma vez, o Benfica tem a fama, mas apenas isso, porque enquanto o Benfica tem jogadores com 12 nacionalidades distintas, Porto e Sporting tem jogadores de 18!!! Não sabias? Não se fala muito disso na comunicação social.

E sabias que o Benfica (entre a equipa A e B) tem mais jogadores portugueses que o Porto? E só menos 2 que o Sporting?

E em %, o Benfica tem cerca de 45% de jogadores portugueses nos dois plantéis, enquanto o Sporting tem 52% e o Porto tem 39%!! Curioso.

Ainda poderão entrar e irão sair jogadores, mas para já o que temos é este resumo que obtive, utilizando dados do site zerozero.pt.

Nota: A distribuição dos jogadores pelas Equipas Principal e B, pode não estar correcta, pois nem sempre o site está correcto e baseei-me no meu conhecimento dos plantéis.

 

Benfica

Jogadores Benfica

 

 

 

 

Porto

Jogadores Porto

 

 

Sporting

Jogadores Sporting

Benfica 2 – 1 Gil Vicente (Markovic, Lima)

Não diria que foi um jogo sofrível, mas o Benfica tornou-o sofrível a partir da segunda parte.

Muito por culpa dos golos falhados, que foram dando ânimo ao Gil Vicente, ao mesmo tempo que criavam ansiedade quer nos adeptos, quer na própria equipa.

Quem se queixa da quantidade de remates falhados do Cardozo, tem de começar a contar também os que o Lima falha. Sim, eu sou um dos que quer ver o Cardozo na equipa, a jogar a titular. Não concordas, temos pena.

Nos dois últimos jogos, o Lima deve ter falhado tanto ou mais do que aquilo que o Cardozo normalmente falha. Não quero com isto criticar o trabalho do Lima, até porque acho que ele e o Cardozo juntos falham muito menos, do que quando joga só um deles, mas sim, colocar a nú, que as criticas feitas, por muitos, ao Cardozo deveriam valer para o Lima ou então não valer para nenhum. E já nem meto o Rodrigo neste lote, porque de todos, o Rodrigo é o que mais me tem tirado do sério, apesar de já ter um golo marcado esta época.

A exibição não foi grande coisa, repito, muito por culpa dos golos falhados. O Gil Vicente, só foi uma vez à baliza do Benfica e fez golo, numa asneira do Maxi Pereira. Conseguimos dar a volta já no final da partida, mas isso não me dá confiança nenhuma. Os golos vieram basicamente do banco, com um golo do Markovic após assistência do Djuricic e o segundo com o Lima a responder a um excelente cruzamento do Sulejmani.

Contudo, gritei o segundo golo, como se fosse um golo da final da Liga dos campeões. Tenho pena de quem não tenha sentido o segundo golo dessa forma, é sinal que não sabe viver o futebol enquanto jogo e que tem uma cultura desportiva mesquinha. Desculpem lá, mas não festejar o segundo golo, não é exigência, é estupidez e arrogância e falta de respeito para com o adversário.

O Golo é a essência do futebol e não festejar um golo quando este nos dá uma vitória, nas condições em que o mesmo acontece, é para mim um sinal de desrespeito para com o futebol.  Mas festejar ou não festejar é uma opção pessoal, agora criticar ou não respeitar quem o festeja, é de uma arrogância nojenta e mediocre, Se não querem ver os golos festejados, não vejam os jogos, durmam ou vão cagar.

Já o disse várias vezes, nunca votei no LFV, sou da opinião que o JJ deveria ter saído no final da época, , não devo nada a ninguém, muito menos vassalagem, agora não me peçam para não festejar golos do Benfica.

Algumas notas:

Luisão:

Já chega de ver jogadores a mandar calar os adeptos. Ainda por cima quando é o capitão a faze-lo, é também isso uma falta de respeito pelos adeptos que estão sempre com eles e que os apoiaram 94 minutos. Se há dias em que até consigo compreender esse sentimento nos jogadores, esta não é uma época em que entenda isso. Depois de tudo o que os adeptos do Benfica passaram, depois da atitude dos jogadores no jogo da Madeira, estiveram cerca de 37 000 na Luz, por isso Luisão, não tinhas muito de que reclamar, por isso, mais respeito… Fica para memória futura.

Arbitragem:

Mais do mesmo, o homem não dá para mais, mas também não teve muito trabalho. Não teve grandes erros, mas teve pequenos, faltinhas atrás de faltinhas, a maior parte delas inexistentes. Os foras de jogo, foram quase todos bem marcados, com excepção, salvo erro, do primeiro, que deixava o Lima com a bola controlada, sozinho, frente ao GR e estava em jogo. Acabou por não ter influencia no resultado. Ao contrário de outros árbitros, este conseguiu ver que uma falta sobre o Enzo Perez (que deu o livre que o Gaitan rematou para o poste) foi fora da área. Depois da era “dos dois GR”, o final da época passada parece que trouxe a era “dos penaltis fora da área”.

Benfica TV:

Tomara eu, que, por exemplo, no final do dia de Domingo, A Bola TV, tivesse 1/10 da isenção no jogo de futsal entre o Sporting e o Benfica (onde tudo que o Sporting fazia era espectacular e o restante simplesmente bom ou duvidoso), do que se viu durante o jogo Benfica – Gil Vicente.

O Helder Conduto esteve excelente, o Toni também, haviam linhas de fora de jogo e os lances de falta sobre os jogadores do Gil Vicente até tiveram direito a câmaras de vários ângulos distintos.

E curiosidade, conseguiu durante o fim de semana ter mais audiência que a sporco tv. Espera-se para breve mais uma série de ataques biliares à Benfica TV, por parte dos avençados.

 

Fala “Profeta”

Linha aberta para deixar falar o “Profeta” Isaías.

Os Benfiquistas nunca esquecem quem tudo dá pelo Benfica.