Arquivo | Actividades circenses RSS for this section

Onde anda o relógio?

LFV diz que o JJ perdeu o relógio. Todos nós sabemos que o relógio foi apanhado por um policia, o mesmo que ao que parece está a acusar o treinador do Benfica de agressões. Ora bem, se o excesso do JJ é condenável, o que é que podemos dizer sobre este assunto?

E pegando no mote deixado pelo colega da web “Papoilas do Biscaia“, será que é possível aos mérdia abordarem o assunto e saberem ao certo, desculpem, “ao certo” não coaduna com o trabalho dos mérdia, mas pelo menos saber o que aconteceu ao relógio? O agente que o apanhou está identificado nas imagens, tal como o JJ.

Tentam lá saber o que se passa, até porque o relógio não deve ser barato.


Anúncios

O incrível

Parece incrível, mas é verdade. Todos temos a tentação de conotar um dos três pasquins a um dos ditos três grandes do futeluso.

Pois bem, o Reco Reco é tido como próximo da lagartagem, o Nojo dos corruptos (esses nem tentam dissimular), e o Jornal do Serpa, do Benfica. Não é certamente o caso e a prova disso é que, dando uma vista de olhos pelos pasquins (exceptuando o nojo, o qual acho que já não o “cheiro” desde que nasceu), nota-se uma clara evidencia para continuar a falar do caso do JJ, mesmo sem haver mais nada a acrescentar até ao momento (a não ser contradizerem-se continuamente) e nisso o jornal do Serpa está a dar-lhe bem. E foi preciso chegar ao incrível, imagine-se, ser o Reco Reco a ter de relatar que: a atuação do árbitro do jogo VSC – Benfica foi classificada com “muito insatisfatória”.

O desempenho de Bruno Esteves no V. Guimarães-Benfica foi avaliado como “muito insatisfatório”, parâmetro que vai de 2,0 a 2,4.
O árbitro foi penalizado nomeadamente pelo penálti que ficou por marcar sobre Lima. Bruno Esteves teve ainda vários erros de análise em lances de fora de jogo.” Retirado de Record

O J.J foi tão poderoso nas suas palavras antes do jogo que ao que parece conseguiu condicionar árbitros para ser prejudicado no seu próprio jogo.

Que afinal também corre um outro processo na Liga que “o Serpa” não apresenta:

Caso do Estoril em averiguação
INQUÉRITO CORRE NA LIGA

A Liga vai colocar em marcha um processo de inquérito, no sentido de averiguar o cariz dos factos que terão ocorrido no Estoril-FC Porto. O presidente da AF Lisboa acusa de agressão Adelino Caldeira, em versão desmentida pelos azuis e brancos. A base da decisão são os factos noticiados.

O procedimento ficará, inicialmente, a cargo da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga. Mediante o que for apurado, então poderá ser instaurado um processo disciplinar, com eventuais sanções a serem decretadas pelo Conselho de Disciplina da FPF. Isto em paralelo com a litigância que deverá correr na justiça comum face ao que foi anunciado, tanto pelos dragões como pelo líder da associação lisboeta.

Também responsabilizado deverá ser o delegado Reinaldo Teixeira, que omitiu do seu relatório os factos que terão ocorrido na tribuna presidencial da Amoreira.” Retirado de Record

No caso acima, chamo especial atenção ao que está a negrito.

Assim como foi o único a recordar os acontecimentos no pavilhão do dragay, aquando da final do playoff do campeonato de Basquetebol de 2012.

Se fosse possível gostaria de solicitar aos pasquins se conseguem saber junto da PSP se o agente que se vê nas imagens a guardar o relógio do Jorge Jesus, se o devolveu ou se está esquecido? Também estás nas imagens… e caso não o tenha devolvido, então estaremos perante um furto, qual é a moldura penal para isso? Será que podem consultar o escuteiro Meirim novamente, a ver se ele sabe?

“O Cerbero”

Há quem não conheça, mas o Cerbero, é tal como o cavalo marinho do Freixo, uma figura mitológica, que se caracterizava por ser um cão de três cabeças que guardava a entrada do mundo dos mortos.

Diz a mitologia que o Cerbero era muito afável com quem chegava, mas na hora das almas quererem ir embora, ele enraivecia-se e não deixava ninguém sair

É mais ou menos isto que esta a acontecer para os lados do Freixo, um cão com várias cabeças a tentar ladrar para todos os lados. Ou é o Director-Geral desse canal idóneo de nome Porto Canal, ou é um ex-funcionário (corrido) da RTP, que agora trabalha na África do Sul. De todos os lados começam a surgir as cabeças do cão, que os mérdia tentam esconder.

Já ontem outra das cabeças, um tal de Verme Aguiar, corrido do PSD (em 2010), por ter uma agenda própria, como podem ler na noticia e do qual destaco este parágrafo, para os menos atentos:

“O líder concelhio dos social-democratas lembra que José Guilherme Aguiar, após ter perdido as eleições para a presidência da Câmara Municipal, “sem estar autorizado a tal pela CPC, celebrou um acordo pessoal com o PS passando a ser o responsável pelo pelouro do Desporto, com as competências que o presidente da Câmara lhe delegou, e administrador da empresa municipal Matosinhos Sport”. Segundo Pedro da Vinha Costa, o vereador “não pode, à luz dos estatutos do PSD, definir a estratégia do Partido.” (desconheço se a falência/desaparecimento do Leixões faria parte da agenda, mas equipando de vermelho e branco é bem provável que fosse)

questionou, num programa de TV, porque razão estaria um Membro da comissão técnica de fiscalização da liga, no jogo VSC – Benfica. O verme, coloca a questão para o ar, porque se segundo o mesmo, esse funcionário da liga não se encontrava em serviço. Folgo saber, que um quase comum cidadão, quase, porque na realidade, falamos de um verme, tenha acesso à agenda de todos os funcionários da Liga.

O que ele não disse, foi que os responsáveis por acreditar o acesso a quem quer que seja naquele estádio para além da Liga, é o próprio VSC. Por isso, terá de ser ao VSC que deverá colocar essa questão e não atira-la para o ar tipo escarro e tentar que não lhe caia na cara.

Quanto à badalhoca insinuação que fez em relação às intimidades entre o dito sujeito e o treinador adjunto do Benfica Raúl José, tenho a dizer, que só um gajo muito, mas mesmo muito porco é que diz o que disse. E como o verme é mesmo muito porco, então as declarações são mesmo a cara dele.

Ainda vai surgir mais um ou outro cão a ladrar, para ver se episódios como suicídio dentro do estádio, agressões ao Presidente da AFL, ou processo que decorrem em tribunal, passam despercebidos.

Entretanto na porcolândia

Começa-se a entender o porquê da extrapolação das noticias sobre o processo do JJ.

Já o disse e volto a repetir, houve exageros de parte a parte que não deveriam acontecer, mas já se passaram coisas piores no mundo e ninguém foi preso por isso, como por exemplo o Sir Alex Fergusson ter dito publicamente que o policia que queria deter o Rooney era um drogado (janado, no calão) e nem o título de Sir lhe retiraram. Mas adiante.

Hoje percebe-se o porquê do desvio das atenções:

Pinto da Costa sentou-se ontem no banco dos réus, na sequência de uma ação interposta pelo jornalista Valdemar Duarte. O caso remonta a 27 de novembro de 2011 e, além do presidente do FC Porto, foram constituídos arguidos mais três funcionários do clube: Joaquim Pinheiro (responsável pela formação), Rui Carvalho (team manager da equipa B) e Fernando Brandão (roupeiro da equipa principal). Sobre todos eles, recai uma queixa por ofensa à honra e dignidade, através de injúrias, além de uma queixa por ofensa à integridade física. Neste caso, o visado foi Fernando Brandão, acusado por Valdemar Duarte de lhe ter “dado uma bofetada”. O arguido respondeu que foi “tudo mentira”, mas a  testemunha Manuel Queiroz confirmou a existência da agressão.

Tudo aconteceu após o FC Porto-Sp. Braga. Quando se dirigia para a sala de imprensa, o jornalista alegou ter sido intercetado pelo líder dos dragões que o questionou:“Perguntou-me se estava ali como jornalista ou como benfiquista? Além disso, deu-me uma peitada”, ato que ter-se-á repetido. Valdemar Duarte diz ter sido “insultado e provocado” e vítima de “um ataque pessoal e enquanto jornalista”. À juíza disse ainda ter sido “empurrado e levado palmadas dos seguranças” que o impediram de aceder à sala de imprensa.

Quanto a Pinto da Costa, garantiu que “não é verdade que o tenha insultado. Limitei-me a perguntar se estava ali como comentador desportivo ou como adepto do Benfica?” retirado do Reco Reco

Não é inocente o facto desta noticia não ser destaque em nenhum dos jornais, em detrimento do que se passou em Guimarães, especialmente depois de voltarmos a ler o que está a negrito e sublinhado. Aliás, o monte de esterco referido no post anterior, nem sequer menção faz ao facto, mas as noticias sobre o treinador do Benfica, multiplicam-se.

Podemos juntar à ausência de comentários dos ditos escribas, ao insulto do Presidente da AFP ao seu congénere da AFL, após este ser agredido física e verbalmente, tendo sido indicadas testemunhas. O que é que o energúmeno faz? Mesmo sem ter lá estado, insulta o seu congénere. E o que faz o responsável máximo, o qual ainda não se livrou do apoio do Presidente do Benfica, LFV? Nada, rigorosamente nada, porque tudo o que deveria fazer vai contra os propósitos para o qual foi mandatado.

Já tarda o distanciamento desta gente. Aliás, deixa-me ainda mais lixado, ver que por esta altura do campeonato, não percebo o porquê do Humberto Coelho estar no meio daquela gente.

Os mérdia são assim

Quando o comunicado de um clube ataca directamente um pedaço de merda impresso em papel e agora online, que se diz jornal, porque os seus assalariados não sabem o que é jornalismo, não respeitam o código de ética da sua profissão, aquilo que é suposto é que os visados se defendam das acusações.

Ao contrário disso, o pedaço de esterco que tem sede na Rua Gonçalo Cristovão, na cidade do Porto (não confundir a cidade com a agremiação que utiliza o seu nome), entende que mais uma vez deve responder como um verdadeiro corrupto.

O comunicado que esse monte de esterco publicou não é mais nem menos do que o que normalmente se vê um comum adepto do CRAC, dizer ou escrever. E com esse comunicado, esse monte de esterco só veio dar razão ao comunicado do Benfica, que não só são um veículo de comunicação do CRAC, como primam pela falta da originalidade. Oxalá o vosso futuro seja o mesmo do vosso patrão, a falência.

O comediante

Podia ser o nome de um filme, mas não, é apenas o nome do sujeito que não quer falar dos árbitros, que pertence a um CRAC, que nunca coage árbitros, nem sequer os ameaça, mas vamos por partes.

O novo artista da comédia, atribui às palavras do JJ a desculpa do empate do seu clube. Ao que parece já não empataram por incompetência, mas sim por culpa do árbitro. Diz ele que o penalti do Estoril é um metro fora da área… Não sei, não vi, mas de Maio a Setembro vão uns longos… 4 ou 5 meses (dependendo dos dias em questão). Aquilo que não conseguiu ver, quando vestia de amarelo e usava chapéu, conseguiu ver agora. Contudo, ainda demorou umas 5 jornadas, para ver penaltis fora da área, e nem sei como é que não se lembrou dos empurrões. Há leis que são exclusivas do CRAC.

Contudo, o que se passou é que um árbitro corrputo, arbitrou um jogo de um clube corrupto. Se no passado este mesmo árbitro já perdoou uma expulsão flagrante ao Otamendi e marcou penaltis como se não houvesse amanhã, alguma coisa deve ter ficado por fornecer, ao nível de serviços, a este árbitro corrupto. O conhecimento popular, costuma dizer que “Ladrão que rouba ladrão, tem cem anos de perdão”, será que é mesmo assim? Vamos aguardar para ver, mas não me parece. Até porque já soltaram os cães.

Para os mérdia mais “esquecidos”, eu vou querer deixar para memória futura, mais um episódio de que se vão esquecer e atirar o JJ para a ribalta esta semana. Algumas coisas que se passaram ontem. A única frase que me vem à cabeça é: “WHO LET THE DOGS OUT“. Foge Bexiga que eles andem aí…

RecoReco3 RecoReco

Onde andavas CMVM?

Este post, “Sujidade do Futebol Português“, do Blog Resultados do glorioso, faz um resumo daquilo que os jornalistas franceses conseguiram fazer e que os mérdia portugueses nunca tentaram fazer e que a CMVM, tão lesta a pedir esclarecimentos ao Benfica, será que não encontrou nada de especial nas transferência do Mangala e do Defour? Ao que parece os jornalistas franceses conseguiram ir mais longe do que qualquer merdia português ou funcionário da CMVM. Não é só a transferência destes dois jogadores que é analisada na peça. Aliás, é uma peça com cerca de hora e meia de investigações

Aliás, ao minuto 43 (+/-) faz-se uma análise ao jogadores que deram mais rendimento aos seus investidores. Segundo o que percebi, este tipo de investimentos, em passes de jogadores, por terceiros, está proibido, quer em França, quer em Inglaterra (não sei bem os moldes destas proibições, porque o meu francês já não está tão bom como pretendia).

O curioso é que as transferências que proporcionaram mais rentabilidade aos seus investidores, foram estes:

  • Deco – 21%
  • Lisandro Lopez – 37%
  • Di Maria – 64%
  • Pepe – 147%
  • Falcao – 164%

Nota: Jogadores da Doyen Sports. Nossos “conhecidos”, encontram-se por lá: o Ola John, o Mangala, o Defour, o Labyad, o Reyes, o Falcao e o Rojo,

Seja de que clube for, tudo deverá ser investigado, infelizmente neste país, parece que só alguns clubes é que vêem as suas transferências a serem investigadas pelos mérdia. Valha-nos a internet, para que consigamos ver o que outros jornalistas fazem. A partir do minuto 33, sensivelmente, do vídeo, os jornalistas tentam obter informações sobre a transferência do jogador Mangala. Mas não vou voltar a fazer o trabalho que o colega do blog Resultados do glorioso, já fez, no post referido no inicio.  Ainda, pior, é ter a certeza que os adeptos do clube corrupto, estão a marimbar-se para o que se passa dentro do seu próprio clube, extra-futebol. Não querem saber se o dinheiro é oferecido a pessoas condenadas, ou se é uma empresa de extracção mineira quem detém parte do passe dos jogadores.

Este post, serve essencialmente para os profissionais dos merdia portugueses, verem que, o trabalho que eles não fazem, porque são corruptos, alguém o faz. E felizmente, as novas tecnologias permitem-nos ver esse trabalho.

Para terminar, reitero que todas as transferências deveriam ser investigadas, sejam elas do Roberto, do Mangala ou de outro jogador qualquer. Infelizmente, neste país, apenas se for jogador do Benfica é que a transferência tem direito a tempo de antena em TV’s, páginas de jornais ou pedidos de esclarecimento em catadupa por parte da CMVM.

As perguntas que deixo para o final são: Em que é que o “futeluso” anda metido? Quando é que se acaba com isto?

O resto fica para cada um pensar.

De volta

De volta de umas merecidas férias, fora do país, fui acompanhando o Benfica, através da “tecla F5” do meu telemóvel.

Uns dias fora e nada de novo, o Benfica roubado, como mandam as regras, com golos fora de jogo e penaltis por marcar. Hoje é quinta feira e não se continua a falar da “Miguelada”? Mas o que é que se passa? O golo fora de jogo e o penalti roubado não foram capas de jornal? O Hugo Miguel não está “na jarra”? Esquece, nada de anormal, são os dois pesos e duas medidas dos nossos me(r)dia.

Esses mesmo, que também abafaram mais um “empurrãozinho” (não sei porque é que coloquei as aspas, se o empurrão foi literal, mas fica bonito), aos corruptos. Soma e segue, não há jogo que seja honesto, não se coaduna com tal agremiação.

Os mesmo me(r)dias” que dão uns trocos ao anafado do cirurgião, que para além de não saber o que é a educação, deixou a ética médica na puta que o pariu.

Os amigos do Paulinho, ou como os me(r)dia lhe chamam, a Selecção Nacional, parece que arranjou mais três reforços. A dois deles, parece que basta trocar de camisola amarela, para camisola às riscas barraca da praia, fazer três jogos e ei-los directamente na equipa do Paulinho. O outro, ao que parece já é melhor que o GR da Académica que era o que vinha a ser o dito 4º GR. O Paulinho é que sabe.

Sim, já me deixei de meias palavra há muito tempo, aturo demasiados filhos da puta neste pais para estar com meias palavras, ou respeitar filhos da puta, por isso termino o post, com uma menção honrosa a outra cambada de filhos da grande puta. Tenho pena que não tenham ficado no incêndio que atearam no estádio da Luz, Há pessoas que perderam a vida a tentar salvar o que é de todos, para esta cambada de filhos da puta continuar impune. Esta vida não é minimamente justa.

Já várias vezes apelei aos Benfiquistas para atuarem em todas as frentes e não só para as guerras de poder. Enquanto se entretiverem a olhar apenas para dentro, a merda de fora continua a atuar.

O estado de espírito é o mesmo que carrego há anos, com o que se passa extra futebol. Ver erros de árbitros que não são erros, são roubos sempre a favor de uns e para prejudicar os outros. Há erros normais, um penalti duvidoso, um fora de jogo como o do golo do Sporting, ainda dou de barato. Agora que os árbitros atuem de maneira diferente, dependendo da cor do clube, continua a ser caso de policia. Verificar que é quase impossível o Benfica marcar um golo, em que um avançado saia em linha com o último defesa, porque os árbitros nunca tem dúvidas e vamos a ver nos últimos três jogos já foram tirados mais de uma dezena de foras de jogo inexistentes ao Benfica, enquanto para outros não existe essa leveza ao levantar a bandeira. Verificar que se questiona a isenção da Benfica TV e o antro da Sporco TV continua e continuará a ser uma pocilga do jornalismo desportivo. Verificar que tudo isto se mantém e que mesmo que o Benfica jogue mal não poderá contar com os árbitros para que estes façam o seu trabalho, de forma competente, enquanto os corruptos terão sempre uma “mão” amiga que lhes marcará um penalti fora da área, expulsará um jogador adversário e não expulsa o primeiro agressor ou que o empurrarão, literalmente para o golo. E fnializo dizendo que, quem gostar do que aqui escrevo gosta, quem não gostar que vá morrer longe.

Maritimo 2 – 1 Benfica (Rodrigo)

A minha desmotivação desde a pré-época tinha um sentido de ser. Tudo o que se passou ontem era mais do que espectável, pelo menos para mim.  Sempre com a esperança de poder estar enganado, mas no final, foi impossível mostrar qualquer surpresa com o desfecho.

A equipa do Benfica jogou mal, muito mal, não que o Marítimo tivesse jogado coisa alguma, o Marítimo não jogou rigorosamente nada, no entanto, duas ou três vezes foi à baliza do Benfica e fez golo. Ponto final.

Continuo a dizer que o JJ não tem mais para dar ao Benfica, está a esgotar-se, a esgotar os adeptos e a esgotar a equipa como consequência. Existem jogadores novos que já estão a ser vaiados, quando o alvo é só um. Quando sair, já vai tarde. Nem sequer vou colocar em causa a competência do JJ como treinador, simplesmente as condições atuais não lhe permitem continuar a ser treinador do Benfica. Só o vai continuar a ser, porque o LFV acha que não pode cometer o mesmo erro que cometeu com o Fernando Santos. Meu caro, o Fernando Santos não demorou 4 anos a ser despachado, por isso, esse erro já nunca mais o cometes.

As outras questões, tão ao mais importantes, como a má exibição do Benfica, são as arbitragens. Na pré-época vimos que que as equipas estavam em forma. Durante os jogos particulares, percebeu-se claramente que os árbitros, perdão, os ladrões, portugueses não tinham qualquer problema em expulsar jogadores do Benfica, por penaltis ou por entradas mais duras, enquanto que os corruptos podiam ter jogadores a agredir consecutivamente, e no mesmo lance, um jogador adversário, que nunca seria motivo para expulsão.

Ontem assistimos a mais do mesmo. Penalti contra o Benfica, que quanto a mim me parece bem assinalado, contudo (e também graças à isenção da Sporco TV, vamos ver se alguém a questiona quanto a isso, claro que não, o dono estavam em Setúbal a acompanha a sua equipa) é completamente impossível saber se o jogador que sofre o penalti está ou não em fora de jogo.

Ainda na primeira parte, o Lima é empurrado claramente, pelas costas, na linha de fundo já dentro da grande área e népias, nunca há motivo para nada. Já no final do jogo sofre um toque e novamente, nada. Mais do mesmo.

A seguir, e tal como já tinha anunciado no passado, o amigo Capela, em Setúbal volta a mostrar serviço. Depois de já os ter empurrado (precisamente contra o Setúbal) para a final da Taça da Liga, da época passada, volta a estar em grande. Num momento de aperto, capela aparece. Josué empurra o GR adversário e não é considerada agressão, já o encosto de cabeça do GR do Setúbal é uma agressão de todo o tamanho. No final, Capela terá dito ao presidente do Setúbal, que “era o critério dele”.  Já para não falar do golo não validado.

Se por um lado, o Benfica nunca irá poder jogar mal e ganhar, por outro, os corruptos até podia jogar com os iniciados que a garantia de vitória anda de apito na boca.

As coisas são tão descaradas, que nem sequer se entende, como é que não se faz uma investigação verdadeira, pelas entidades competentes. Noutros países, já haveriam dirigentes e árbitros presos. Até em Itália isso foi possíve, aqui, a máfia continua a ter uma sombra maior do que a própria força. Basta ver pelos candidatos à C.M.Porto, para perceber que o corrupto mór, tem 3 cavalos diferentes para o mesmo poleiro.

Quanto à lagartagem, não vale a pena ficarem já todos empolgados, uma vez que para a semana, nem sei com quem é o jogo, mas já estão a ser gamados, para perderem o jogo e para que a terceira jornada seja já um jogo para rebentar com tudo.

Equipas em forma

Folgo em saber que as equipas que entregam fruta já se encontram em forma.

Depois de no Algarve, termos visto o Artur ser expulso sem ter tocado no adversário, parece que no outro lado, as coisas já estão “afinadinhas” como mandas as regras.

Os jogos de pré-época é mesmo para isto que serve, para treinar para os jogos a sério.

Será que a FPF também vai enviar o relatório para UEFA para castigar o agressor? O mais engraçado é ver a macacada toda a saltar do galho, no final do lance, para proteger o bicho.