Cansaço

Volto hoje a este ponto, porque no meu entender existe um mito sobre o cansaço dos jogadores, pela falta de rotatividade.

Se é um facto que no passado o JJ não foi de grandes rotatividades, este ano, não é certamente um desses casos.

Aliás, tirando um ou outro caso, pontual, a rotatividade tem acontecido e os minutos que vos apresento em baixo comprovam isso mesmo (já inclui os minutos dos jogos amigáveis)

Jogador Min
1 Artur 3233
24 Garay 2964
14 Maxi 2692
25 Melgarejo 2689
18 Salvio 2517
21 Matic 2300
11 Lima 2267
33 Jardel 2251
7 Cardozo 2136
35 Enzo Perez 2098
4 Luisão 1974
15 Ola John 1870
20 Gaitan 1524
19 Rodrigo 1371
34 A. Almeida 1311
8 B. César 1261
5 Luisinho 1113
9 Nolito 1099
17 C.Martins 869
89 A. Gomes 846
28 Witsel 765
6 Javi 720
13 P. Lopes 658
10 Aimar 400
31 Kardec 236
27 M.Victor 232
3 Roderick 185
75 Sidnei 180
12 Djaló 136
23 Urreta 132
11 Mora 112
40 Michel 92
50 J. Cancelo 90
70 Hugo Vieira 90
16 N. Oliveira 74
39 Mika 18
30 Saviola 0
36 Luís Martins 0
65 Fábio Cardoso 0
77 M. Rosa 0

Existem de facto alguns jogadores que fizeram mais minutos que outros, mas por exemplo do Artur para o segundo com mais minutos, o Garay, vai uma diferença de 269 minutos, cerca de 3 jogos.

É natural que o Salvio tenha mais minutos, pois tem sido dos jogadores mais preponderantes, assim como o Messi e o Ronaldo tem mais minutos nas suas equipas, por exemplo.

Mas se há quem diga que durante o jogo com o Cargueiro de Coimbra se notou fadiga na equipa, o que eu sinceramente não o vi, o que dizer então do jogo de ontem do Barcelona? Que perdeu contra o Milan por 2-0 com as seguintes estatísticas:

Champions League 2013 - Milan-Barcelona – UEFA

66% de posse de bola e apenas 6 oportunidades de golo e dessas apenas 2 foram à baliza. Será também cansaço?

É que do ultimo jogo da Liga Espanhola, onde o Barcelona venceu o Granada por 1-2, para o jogo da Liga dos Campeões, o treinador do Barcelona manteve 7 jogadores:

Granada 1 – 2 Barcelona Milan 2 – 0 Barcelona
1 Víctor Valdés 1 Víctor Valdés
2 Dani Alves 2 Daniel Alves
3 Piqué 3 Piqué
4 Fàbregas 4 Fàbregas
9 Alexis Sánchez 5 Puyol (C)
10 Lionel Messi 6 Xavi Hernández
11 Thiago Alcântara 8 Iniesta
14 Javier Mascherano 10 Messi
16 Busquets 16 Busquets
17 Pedro Rodríguez 17 Pedro Rodríguez
21 Adriano 18 Jordi Alba

Fez descansar todo o Xavi, o Iniesta, o Jordi Alba e o Puyol.

Por seu turno, o Milan manteve 6 jogadores:

Milan 2 – 1 Parma Milan 2 – 0 Barcelona
32 Abbiati 32 Abbiati (GK)
2 Mattia De Sciglio 4 Muntari
4 Muntari 5 Mexès
8 Antonio Nocerino 10 Boateng
10 Boateng 11 Pazzini
17 Zapata 17 Zapata
18 Montolivo 18 Montolivo
19 M’Baye Niang 20 Abate
21 Constant 21 Constant
45 Balotelli 23 Ambrosini (C)
76 Yepes 92 El Shaarawy

No entanto o Barcelona está numa posição bem mais vantajosa no campeonato, do que o Milan, já que tem 12 pontos de avanço para o segundo classificado, enquanto o Milan se encontra a 11 pontos do primeiro classificado.

Não comparei a média de idades das duas equipas, mas também seria interessante. Mas então o que é que falhou para o Barcelona não ter conseguido chegar ao golo, com tanta posse de bola? E nem sequer tem um total de remates que possa mostrar que foi por azar. Apenas dois remates à baliza. Terá sido cansaço dos jogadores do Barcelona?

Não acho, acho que é tudo uma questão do sistema de jogo das duas equipas. O Milan deixou-se encostar atrás e defender “à italiana” e o Barcelona não conseguiu furar a defesa italiana. No contra-ataque os italianos chegavam sempre com perigo.

Na minha forma de ver, foi isto que se passou no passado domingo na Luz, com uma única diferença, o Cargueiro de Coimbra não tinha nos seus objectivos contra-atacar. Só faria isso se houvesse hipóteses, porque para contra-atacar não se pode jogar com toda a equipa “enfiada dentro da grande área” durante 90% do tempo de jogo. E assim é complicado até para o Barcelona ganhar ao Cargueiro de Coimbra.

Depois penso que houve um certo excesso de confiança por parte dos jogadores do Benfica, que acharam que mais tarde ou mais cedo acabariam por marcar e foram exagerando nas jogadas individuais.

Por fim, a culpa que cabe ao treinador. Sim porque na minha opinião, que vale o que vale, penso que com as características do jogo, a meio da primeira parte era perceptível que nem o Rodrigo, nem o Lima recebiam a bola em condições e que seria de uma utilidade maior ter colocado o Carlos Martins ou o Aimar (se estava no banco é porque estava operacional) para tentar “romper” o Cargueiro com os seus passes e acelerar o jogo.

Mas isto é a minha opinião. Não acho que exista cansaço na equipa. A equipa tem rodado, muito mais do que em qualquer ano que me recorde. No jogo do Domingo passado, penso que o JJ errou ao não colocar um jogador para acelerar o jogo, mais cedo. Poderia não ter sido de inicio, porque era impossível ele saber que o Cargueiro iria atravar nos últimos 20 metros do campo, mas as substituições podem-se fazer em qualquer altura do jogo.

Anúncios

Etiquetas:,

Opina para aí...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: