LC: Celtic 0 – 0 Benfica

Tratou-se de um jogo muito táctico onde ambas as equipas tiveram receio de “meter a carne toda no assador”.

Não podendo falar do Celtic, pois não sou um conhecedor da sua total realidade, da parte do Benfica compreende-se perfeitamente o receio de arriscar tudo, numa competição onde um ponto fora pode fazer toda a diferença.

No final do jogo, o Benfica acaba por perder dois pontos, até porque dispôs de oportunidades mais do que suficientes para marcar, mas ou porque os defesas do Celtic se atiravam para a frente da bola, ou porque o GR defendia os remates ou mesmo por displicência dos avançados do Benfica, acabou por ser um empate.

O que me deixou satisfeito, acima de tudo, foi ver a entrega e entreajuda entre todos os jogadores, especialmente do Gaitan e do Salvio, ajudaram muito e bem os colegas das laterais, estreantes na Liga dos Campeões.

A defesa, essa esteve impecável, não me recordo que tenham perdido um lance aéreo, talvez um, não me recordo. Num estilo de jogo impróprio para defesas pouco coesas a defesa do Benfica esteve bem. O futebol britânico é um futebol directo que procura espaços nas costas dos defesas e os jogadores do Benfica nunca permitiram que esses espaços fossem ganhos. Compreendo totalmente e aceito, que o André Almeida não tivesse subido muito no terreno, porém podia-se ter apostado mais no jogo pelo lado esquerdo, onde a dinâmica do Melgarejo já é outra.

É que nem vale a pena estar a pensar em como a defesa irá reagir contra o Barcelona, porque o ataque do Barcelona rasga qualquer defesa, qualquer uma. Ontem marcaram 3 golos contra uma equipa que, pelas estatísticas, se limitou a defender.

5 cartões amarelos, 17 faltas, 3 remates à baliza. Sinceramente não me parece que tenha sido de uma equipa sem medo (mas eu não vi o jogo).

O Salvio em termos ofensivos esteve um bocadinho aquém do habitual, talvez por estar mais preocupado em ajudar o André. O Aimar falhou muitos passes, não só ele, aliás o que mais me irritou foi a quantidade de passes falhados do meio campo para a frente. E mais uma vez fico com a sensação de que os avançados do Benfica continuam a pedir “com licença” para rematar à baliza.

Haverá muita gente que não perceberá as minhas palavras, confundido-as até com comodismo com o empate. Há muita gente a confundir a análise a um jogo no contexto em que o mesmo se encontra, com a gestão do clube.

Nada de mais errado, fiquei satisfeito com a entrega dos jogadores e a exibição da defesa, o ataque falhou, perdemos 2 pontos.

Nesta jornada tivemos apenas menos 3 remates à baliza que o Barcelona, que fez 10 remates contra o Spartak de Moscovo. Já o Spartak, fez 3 remates e marcou dois golos.

Vejo muita gente a valorizar o jogo do Spartak (que eu não vi, pelo que não posso analisar), por achar muito arrojado. Pelas estatísticas que vejo, parece-me ter sido um jogo igual ao que faz qualquer equipa que vai ao Camp Now. Tentar cortar linhas de passe e sair rápido para o contra-ataque. Até o Real Madrid faz isso.

A próxima jornada realiza-se a 2 de Outubro, com o Benfica a receber o Barcelona e o Spartak o Celtic.

Anúncios

Etiquetas:, ,

Opina para aí...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: