E então RTP? Em que é que ficamos?

Mais uma vez ia deixar passar a situação em claro, mas já chega de passividade. Neste caso e tal como no caso do Gobern, o que se prova é que o problema para as entidades públicas, é ser-se do Benfica.

Não está em causa o profissional, neste caso da Sónia Araújo, uma vez que tal como disse nos posts anteriores sobre o “Caso Gobern”, eu defendo a liberdade das pessoas, e todas elas tem direito a serem adeptas do clube, partido, religão, etc. que quiserem. O que está em causa, aqui é que a RTP confunde o profissionalismo da pessoa com a cor clubística, no entanto tudo o que transmitem para o público, é que o problema é esse profissional ser do Benfica.

A sério, eu não sei onde é que acaba a ignorância de uns e começa a estupidez dos mesmos.

Primeiro acham incomparável a situação do Gobern, ser um comentador num programa desportivo em canal de CABO, festejar um golo do seu clube, em reflexo, quando nem sequer estava a falar, com o de uma apresentadora em canal ABERTO, que premeditadamente leva um lenço ou cachecol do seu clube e está com ele o programa todo (ou quase todo).

Eu também acho incomparável, a segunda situação é deveras mais grave. E é mais grave pelo simples facto de noutra situação, noutro contexto, com um simples, curto e rápido gesto, um comentador ter sido “dispensado”, enquanto outra apresentadora se pavoneia durante horas com um cachecol.

Eu percebo que os adeptos corruptos não consigam identificar aqui uma diferença de comportamentos por parte da Direcção da RTP. Compreendo, porque eles não vêem essa mesma diferença de tratamento por parte dos árbitros, dentro do relvado, nos colonistas do Jornal do Serpa, na justiça, etc. Por isso, é perfeitamente normal, que não consigam fazer comparações.

Afinal e tal como eu disse antes, o problema é ser-se do Benfica, não é ser-se adepto de um clube.

Quanto ao facto do Gobern ter de ser isento, é a maior das demagogias e das mentiras que existe.
Quando alguém é convidado para dar OPINIÕES, estas nunca são isentas, está inerente ao facto da OPINIÃO ser SUA.
Se querem isenção, não peçam opiniões, peçam factos. Mas para factos não é preciso opinadores.

E tal como já foi aqui referido mais do que uma vez, esta notícia só é notícia, porque uma pessoa foi despedida por fazer um gesto de reflexo aquando do golo da sua equipa. O gesto desta Sra. é premeditado, não é um reflexo. Daí se perceber que a diferença de tratamentos é pura e simplesmente devido a factores clubísticos.

A Sónia Araújo, assim como o seu colega de equipa, Carlos Gabriel, já fizeram isto dezenas de vezes, um com o cachecol dos corruptos, ou com o dos lagartos e isso nunca foi nem será problema.

E neste momento só o é, pelo simples facto de o Gobern ter sido despedido pelos motivos que foi. Todos nós sabemos, dentro da RTP, quem é que é adepto dos corruptos ou dos lagartos, porque eles não tem qualquer problema em dizê-lo (se não sabemos todos, sabemos quase todos), já os que são adeptos do Benfica, parece que se tem de esconder atrás da ideia da imparcialidade que mais ninguém tem de seguir.

Eu não quero, nem sequer acho que a Sónia Araújo, deva ser despedida, apenas quero que a RTP justifique a diferença de tratamento entre profissionais, afinal eu também pago impostos.

Chega de merdas e chega de termos uma RTP discriminatória. E neste caso é a RTP, mas aplica-se a qualquer empresa, seja pública ou privada, o código de ética de cada profissão, assim como a liberdade das pessoas não está confinado ao facto da empresa ser pública ou privada. Esse é o maior erro da nossa sociedade, que é o de apenas exigir aos públicos o que é o dever de todos.

Anúncios

Etiquetas:,

3 responses to “E então RTP? Em que é que ficamos?”

  1. leandro says :

    Resta saber o quão ridículo é este post… rs,rs,rs,rs,rs,rs,rs…
    Que comparação…
    Que azia do campeão!!!

    • F1 says :

      A sério, vocês são ridículos até dizer chega.
      Tratam tudo com dois pesos e duas medidas, se estiver a bandeira da corrupção bem levantada vale tudo, até atropelamentos. Chamar-vos ridículos é pouco.
      E só publico a sua resposta, para que a constatação da vossa ridicularidade em quanto seres humanos é infinita.

      • Carlos Covas says :

        Caro F1 tão ladrão e o que rouba como aquele que fica a porta. Quem se satisfaz com as vitorias do seu clube em detrimento da honestidade e procura distorcer a realidade dos factos com comparações que estão a vista de qualquer pessoa minimamente decente, e efectivamente, não ridícula, mas sim mal formada e sem qualquer espécie de consciência. Nos benfiquistas não queremos vitorias dessas e querer-mo-nos pautar por decência e justiça,coisas que esses porkeiros nem sequer conseguem atingir o significado das mesmas.

Opina para aí...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: